Filosofia do Yoga

No ocidente a yoga se popularizou pela realização das posturas corporais (ásanas) que são praticadas nas aulas de yoga, no entanto, existe uma filosofia por trás que vai muito além...

Quem descreveu e sistematizou o caráter filosófico dessa prática indiana foi o sábio Patánjali. Ele criou uma visão geral do esforço necessário do praticante e do progresso esperado na disciplina do yoga.

Patanjali identificou oito aspectos inter-relacionados em yoga. Esses são chamados de “limbs”ou partes, para enfatizar a natureza integrativa destas. Cada parte cresce um pouco em relação a outra, permitindo uma integração no uso de todas.

Na base do sistema estão os yamas e niyamas, que são caraterizados por condutas de ética e comportamento que o praticante de yoga deve escolher em interações externas (yamas), e cultivar diariamente no relacionamento interno com o Self (niyamas).

1)Yamas:

  • Ahimsa (não violência). Também entendido como prática de compaixão, paciência, amor pelos outros, amor-próprio, valor e compreensão.
  • Satya (veracidade). Honestidade, perdão, não-julgamento, comunicação amorosa, abandono das máscaras.
  • Asteya (não-roubar). Utilizar corretamente os recursos, abandonar a inveja, cultivar o senso de completude.
  • Bramacharya (controle sensorial). Canalizar as emoções, moderação.
  • Aparigraha (não-possessividade). Preencher necessidades ao invés de desejos.

2)Niyamas:

  • Shaucha (pureza). Uniformidade da mente, pensamentos, velocidade. Pureza do corpo.
  • Santosha (contentamento). Gratidão, aceitação, calma com sucesso ou derrota.
  • Tapas (purificação, zelo). Determinação, vontade de praticar.
  • Svadhyaya (estudo). Reflexão, expansão do conhecimento.
  • Ishvara pranidhana (devoção, rendição). Fé, dedicação. 

3)Ásanas: posturas para manter a saúde e meditar;

4)Pranayamas: exercícios respiratórios; controle da prana (força vital);

5)Prathyahar: sincronizaçnao dos sentidos e pensamentos;

6)Dharana: concentração em um ponto;

7)Dhyana: meditação profunda;

8)Samadhi: despertar e absorção no espírito. 

Esse processo é um mapa milenar e serve como uma excelente fundação para qualquer praticante que queira se aprofundar no yoga. 

Referência: The Aquarian Teacher: KRI International Teacher Trainning in Kundalini Yoga as taught by Yogi Bhajan (2007). Tradução feita por Juliana Vaz/ Guru Kirtan Kaur

A missão do Samádhi Yoga Centro é trazer esse conhecimento para a vida cotidiana de forma simples e que seja vivenciado de forma direta e com significado que se traduza num viver mais saudável e feliz.